A partir da sede administrativa do parque, é preciso percorrer 12,1 km pela RJ-151 (no sentido Visconde de Mauá-Bagagem) até a entrada do atrativo, Encontra-se placa indicativa, um estacionamento, um bar, sanitários e outras estruturas particulares que apoiam a visitação. Para chegar à Pedra Selada, principal atrativo que dá nome ao parque, é necessário percorrer uma trilha de subida íngreme entre áreas de pasto e floresta, rodeada de cachoeiras e belas paisagens até o pico. A trilha inicia pela subida em um pasto até as primeiras araucárias que sombreiam parte do percurso. Adentrando a mata, existe a entrada para a Cachoeira do Chuveiro, em que é permitido tomar banho. Durante o trajeto, são vários pontos com mirantes naturais e muito verde. Do pico, avista-se a paisagem em 360 graus, mostrando o Vale do Paraíba, a Serra da Bocaina, parte das montanhas do Parque Nacional do Itatiaia e o Pico das Agulhas Negras, com toda sua biodiversidade. Existe apenas um ponto de água antes do cume. Fique atento: para este passeio, considere utilizar um calçado adequado, levar água e comida, repelente e protetor solar, além de um casaco por causa dos ventos e das mudanças bruscas de temperatura.

  Percurso :  2,8 km.

  Duração : 2 horas a 2h e 30 min.

  Grau de Dificuldade :  Pesado.


Para acessar o Poço é necessário entrar pelo Vale do Pavão e, após 6 km de estrada de chão, há um largo em que é possível estacionar veículos. Neste local há a indicação da entrada da trilha, que possui apenas 280 metros do alto da mata até a beira do rio. O trajeto é sinalizado e bem marcado, com degraus e corrimão em alguns trechos mais sinuosos. Durante a descida, é possível observar uma grande variedade de espécies de fauna e flora, além de árvores centenárias e bromélias, que a permeiam até o poço verde-esmeralda, de águas geladas e cristalinas. De nível leve de intensidade, o passeio dura cerca de 3 horas entre a chegada, parada e a volta. Fique atento: é importante estar equipado com água, levar roupa de banho, protetor solar e calçado adequado. Muito importante prestar atenção à mudança de temperatura ou nuvens na cabeceira do rio, uma vez que existe a possibilidade de ocorrência de cheias (tromba-d’água), principalmente no verão. Sugere-se levar água e demais itens de necessidade, pois não existem estruturas de apoio ou comércio no entorno do atrativo.

  Percurso :  280 metros.

  Duração : 20 minutos.

  Grau de Dificuldade :  Leve.


Localizada na vila de Visconde de Mauá, atrás da sede do parque, esta trilha didático-pedagógica é indicada para todos os públicos, especialmente grupos escolares e de pesquisa. É um espaço público, recreativo, cujo principal atrativo é a Mata Atlântica e toda a sua diversidade. Para alcançá-la é necessário atravessar um bambuzal, seguindo por uma ponte que leva ao bosque. De cima, é possível avistar a sede do parque, a Vila de Visconde de Mauá e parte do Rio Preto até chegar ao Lote 10, bairro que faz divisa com o parque. De um lado, a Serra Negra aparece como uma muralha de montanhas; de outro, a Pedra Selada com sua imponência, sendo o bosque um ponto estratégico para estar em contato com a natureza.

  Percurso :  1 km.

  Duração : 30 minutos.

  Grau de Dificuldade :  Leve.

INEA - Instituto Estadual do Ambiente
Av. Venezuela 110, Saúde - Rio de Janeiro - Rj.
CEP 20081-312 | www.inea.rj.gov.br
   
Instituto Estadual do Ambiente - Imprint - © Copyright 2008-2017